Constipação Intestinal

A constipação intestinal é definida como evacuação persistentemente difícil ou infrequente ou como a sensação de esvaziamento incompleto do reto (a criança ou adolescente evacua, mas sente que era para ter evacuado mais).



Para a realização do diagnóstico, o paciente deve apresentar pelo menos um dos seguintes achados por mais de duas semanas: eliminação de fezes ressecadas, endurecidas, grossas ou em formato de bolinhas; menos de duas evacuações por semana; dor ou necessidade de esforço para evacuar; perda de fezes na roupa ou sensação de não ter conseguido eliminar as fezes completamente.

O tratamento da constipação intestinal é realizado por meio de modificações na dieta, intervenções comportamentais e psicológicas e, algumas vezes, por meio de medicamentos. A maioria dos pacientes obtém melhora significativa apenas com o aumento da ingestão de água e do consumo de alimentos ricos em fibras (frutas, vegetais e cereais). Entretanto, alguns casos necessitarão de medicamentos específicos, inclusive laxantes, devendo ser avaliados por um médico. A perda involuntária de fezes (encoprese) nas roupas ou sangue nas fezes tem indicação de avaliação clínica.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Trombose de veia porta após cateterismo venoso umbilical: revisão da epidemiologia, profilaxia, diagnóstico e tratamento

Colúria

Equipe do INCT-MM avalia impactos das enchentes do Acre