Difteria

Trata-se de uma doença infecciosa grave causada por uma bactéria que se aloja nas amígdalas, faringe, laringe, nariz e, ocasionalmente, em outras mucosas e na pele.

Também chamada de crupe, sua prevenção é feita pela vacina tríplice (difteria, coqueluche e tétano), que deve ser iniciada aos dois meses de idade. A transmissão ocorre por contato direto com o paciente infectado. O paciente apresenta-se abatido e pálido com febre moderada. As amígdalas podem estar avermelhadas e apresentar pontos cinzentos que se unem e formam uma membrana acinzentada aderente. Aparece, em geral, 24 horas após os sintomas iniciais de mal-estar, perda de apetite, dor de garganta e febre. Ocorre o aumento de gânglios na região do pescoço. O diagnóstico é feito por exame de material colhido na garganta (faringe). O tratamento deve ser feito sempre em hospital. A família e aqueles que tiveram contato com o doente devem ser examinados, submetidos ao exame da secreção da faringe e realizada a profilaxia.

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Raquitismo

Variabilidade da frequência cardíaca pode determinar risco de morte nasepse

Recomendações sobre sono seguro