Deve ser permitida a internação compulsória de viciados em crack?

 

Em 25/06/2011, a coluna Tendências/Debates do jornal a Folha de São Paulo trouxe à baila importante e atual discussão sobre o dilema da internação compulsória ou não de aditos ao crack. A complexa problemática que envolve a disseminação e o uso dessa droga altamente presente nas culturas ocidentais contemporâneas é foco de discussão dos artigos de autoria de Luis Flávio Sapori, sociólogo e professor da PUC MINAS e Dartiu Xavier da Silveira, médico psiquiatra e professor da UNIFESP. O primeiro acredita que a internação compulsória desse indivíduo faz parte de um conjunto de ações de responsabilidade do Estado junto à Sociedade Civil que tem como objetivo final a expansão da metodologia de tratamento do usuário de crack. Já o segundo defende que a dependência por drogas não se resolve através de medida compulsória e que enveredar por essa via seria reproduzir o discurso higienista que tenta livrar o social de qualquer mal, de qualquer ameaça à ordem estabelecida.

Nessa série de reportagens e artigos, principalmente o adolescente está em foco. Antenado ao cenário atual em que muito se discute sobre a abordagem dos dependentes em crack e outras drogas,o Observaped propõe as leituras como base inicial de exploração do tema e do debate, que deve ser profundo e  considerado de vários aspectos: judicial, social, educacional, da saúde ,etc. Debate que muito interessa ao Observatório da Saúde da Criança e do Adolescente, sobretudo ao eixo “A criança, o adolescente e a violência”. Confiram os artigos na íntegra.

 

 

 

 

 

Indicação de leitura a respeito do tema:

 

Resultados da pesquisa “Os impactos do crack na saúde pública e na segurança pública” (2008-2010), coordenada por Luis Flávio Sapori, professor da PUC MINAS. Disponível em: http://www.pucminas.br/imagedb/documento/DOC_DSC_NOME_ARQUI20100826153926.pdf

Entrevista com Sapori sobre livro de sua autoria “Crack – um desafio social” (Editora PUC MINAS, 2010). Disponível em: http://www.comunidadesegura.org/pt-br/MATERIA-crack-um-desafio-social

Artigo “Síndrome do Infrator”. Disponível em: http://prticasdejustiaediversidadecultural.blogspot.com/2009/04/sindrome-do-infrator.html

Artigo Maria Cristina Vicentin sobre a saúde mental de crianças e adolescentes, “Que desafios os adolescentes autores de ato infracional colocam ao SUS? Algumas notas para pensar as relações entre saúde mental, justiça e juventude”. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/desafiosadolescentes.pdf

Artigo Maria Cristina Vicentin, Gabriela Gramkow e Maria Debieux Rosa, “A patologização do jovem autor de ato infracional e a emergência de "novos" manicômios judiciários”. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12822010000100009&lng=pt&nrm=iso

Artigo Cristina Campolina Vilas Boas, Cristiane de Freitas Cunha, Raquel Carvalho Leite sobre a atenção à saúde de adolescentes autores de ato infracional, “Por uma política efetiva de atenção integral à saúde do adolescente em conflito com a lei privado de liberdade”. Disponível em: http://www.medicina.ufmg.br/rmmg/index.php/rmmg/article/viewFile/242/225

Programa Profissão Repórter, dirigido por Caco Barcellos, com a temática do crack. Disponível em: http://g1.globo.com/profissao-reporter/crack.html

 

 

 

Fonte: Folha de São Paulo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Raquitismo

Variabilidade da frequência cardíaca pode determinar risco de morte nasepse

Recomendações sobre sono seguro