Postagens

Mostrando postagens de Março, 2012

Saúde com Ciência discute o desenvolvimento infantil

Imagem
Cada etapa de vida da criança deve ser observada com atenção pelos pais e responsáveis. Bebês grandes, com as bochechas coradas e até mesmo algumas dobrinhas de gordura pelo corpo são comumente a representação de uma boa saúde nessa etapa da vida. Mas avaliar se o desenvolvimento infantil está correto , dentro dos padrões de normalidade, não é uma tarefa tão simples assim. Pediatras, psiquiatras e outros especialistas pedem atenção aos pais e responsáveis: o acompanhamento e atenção às crianças é fundamental para a formação de um jovem saudável . Segundo o pediatra e professor da Medicina da UFMG, Marcos Carvalho de Vasconcelos, atualmente, é possível solicitar a presença de um pediatra ainda na fase da gestação , durante o pré-natal. “Ele vai ver com a gestante como está acontecendo a gravidez, se a criança está crescendo e com movimentação normal intraútero”, analisa. Depois do nascimento, é necessário fazer um acompanhamento médico periódico . “Faltam consultas preventi

ObservaPED promove fórum virtual sobre bullying

  O Observatório da Saúde da Criança e do Adolescente ( ObservaPED ) retoma as discussões sobre questões que envolvem o bem-estar físico e moral de crianças e adolescentes. O tema  bullying , nome dado ao comportamento de intimidação por meio de violência em ambiente escolar, é o primeiro a ser colocado em debate em 2012, com suporte da professora do Departamento de Pediatria, Cristiane Cunha, ligada ao eixo  A Criança, o Adolescente e a Violência .  A discussão prossegue até o dia 31 de março. As conversas são em torno de dois aspectos principais: implicações e impactos do  bullying na saúde dos escolares e o uso excessivo, por vezes equivocado, deste diagnóstico. O primeiro tópico de discussão tem o objetivo de  esclarecer o conceito do termo e sua manifestação em ambiente escolar como problema de saúde pública . Para participar do debate, basta acessar o  endereço eletrônico e se registrar. A moderação é feita pela doutoranda Cristina Campolina. Os alunos bolsistas também int