Pediatria de A a Z ganha destaque em Congresso

Trabalho foi o primeiro colocado na categoria pôster

 

 

A Revista Médica de Minas Gerais publicará artigo do projeto “O meio digital na divulgação de informações de Pediatria”, da equipe envolvida no Pediatria de A a Z, do Observatório da Criança e do Adolescente (ObservaPed). O trabalho foi o primeiro colocado na categoria pôster, no II Congresso da Sociedade de Acadêmicos de Medicina de Minas Gerais (SAMMG), realizado no início de outubro.

 

O projeto premiado se baseia na produção e divulgação de informações da Pediatria, por meio de uma plataforma virtual. “O trabalho tem como face um site que reúne verbetes de A a Z sobre importantes cuidados para as crianças e adolescentes”, explica uma das alunas integrantes da equipe, Ana Conceição Norbim, do 10º período.

 

De acordo com dados apresentados no pôster, a página do projeto conta com 55 verbetes publicados e mais de 77 já aprovados para publicação. Os verbetes abordam temas diversos, como vacinação, doenças mais prevalentes com seus sintomas, formas de transmissão, cuidados necessários, alimentação, dentre outros. ”Os textos são atualizados à medida que surgem mudanças na literatura médica e novos verbetes são criados frequentemente”, conta Ana Norbim. Entre os mais visualizados no site estão os de doença exantemática, caderneta da saúde, corrimento e sais de reidratação oral.

 

Para a aluna, é essencial que informações sobre saúde divulgadas para a população sejam confiáveis, uma vez que podem influenciar no comportamento e causar impacto sobre a saúde. “O projeto foi um diferencial no evento pois permite que o público que acessa a internet possa obter informações de saúde confiáveis, pois o site do Observaped é certificado”, afirma.

 

Na avaliação da estudante Débora Lucas, do 8º período, também integrante da equipe do projeto, o trabalho se destacou por ter maior impacto na comunidade e não ser apenas de cunho científico. “O trabalho mexe com o cotidiano das pessoas, sai do paradigma que a universidade é só pesquisa. Por isso conseguimos a premiação e teremos artigo publicado na Revista Médica”, diz.

 

Débora revela ainda que o projeto, além de ser fonte de informação para a população que o acessa, consiste em forma de aprendizado para os estagiários que integram a equipe. “Isso acontece tanto pela oportunidade de aprofundar conhecimentos em Pediatria, quanto pela maior comunicação com a população”, acrescenta.

 

A estudante Natália Norbim Prado Cunha também participou da apresentação do pôster, que foi orientado pelos professores do Departamento de Pediatria da Faculdade de Medicina da UFMG, Joaquim Antônio César Mota e Keyla Christy Christine Mendes Sampaio Cunha.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Raquitismo

Variabilidade da frequência cardíaca pode determinar risco de morte nasepse

Recomendações sobre sono seguro