Observaped reabre fórum sobre doenças infecciosas

Além do debate, fórum promove um quiz sobre as doenças abordadas.

 

 

O Observatório da Criança e do Adolescente da Faculdade de Medicina da UFMG (Observaped) reabre, no período de 10 de fevereiro a 7 março de 2014, o fórum virtual Doenças infecciosas: mitos e verdades. As atividades têm como objetivo responder às dúvidas da população sobre algumas dessas doenças e dar dicas sobre prevenção e tratamento direcionados ao público infanto-juvenil.


Durante quatro semanas, serão debatidos os mitos e verdades sobre a varicela (mais conhecida como catapora), a gripe e o vírus Influenza, as infecções das vias aéreas superiores e a toxoplasmose. Além do debate, o fórum virtual promove um quiz (teste com perguntas e respostas) sobre as doenças abordadas.


Participação


A atividade é organizada pelo eixo de Doenças Infecciosas e Parasitárias (DIP) do Observaped. Em sua última edição, realizada de 11 de novembro a 8 de dezembro de 2013, mais de 400 internautas acessaram a página só na primeira semana. Outros 200 participaram do teste de perguntas e respostas. “São muitas inverdades que circundam esses assuntos. A melhor forma de promover a saúde é com a informação”, ressalta a professora do Departamento de Pediatria da UFMG, Elaine Carvalho, uma das coordenadoras do eixo.


Elaine conta que recebe diariamente muitas dúvidas dos pais ou responsáveis a respeito dessas doenças. “Por isso resolvemos repetir o fórum virtual. Assim, mais pessoas poderão se informar por meio dele”, explica.


Fórum


As discussões são compostas por uma breve introdução sobre as formas de prevenção e tratamento das doenças e, a partir das dúvidas dos participantes, novas informações são acrescentadas aos tópicos.


O Fórum acontece no site e a participação é gratuita e aberta à comunidade. Dúvidas, sugestões e solicitação de outras informações podem ser enviadas pelo endereço eletrônico mitoseveradadesobservaped@gmail.com.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Variabilidade da frequência cardíaca pode determinar risco de morte nasepse

Trombose de veia porta após cateterismo venoso umbilical: revisão da epidemiologia, profilaxia, diagnóstico e tratamento

Raquitismo