Mães e pais cangurus substituem as incubadoras na América Latina

Método pode salvar vida de bebês prematuros, mas enfrenta barreiras culturais em algumas regiões do mundo




 

Atualmente o método canguru é reconhecido como uma excelente proposta de tratamento humanizado para mãe-pai-filho, pré-termo nas unidades neonatais, tanto em países desenvolvidos como em desenvolvimento.

Há evidências científicas que demonstram que o método criado na Colômbia, inicialmente para suprir a deficiência de incubadoras, posteriormente, revelou-se como uma alternativa de sucesso com resultados excelentes em relação ao maior ganho ponderal, resistência a infecção, estabelecimento do vínculo mãe-filho e pai-filho, amamentação e repercussões positivas no desenvolvimento neuropsicomotor a curto e a longo prazo dos bebês pré-termos.

É uma prática estabelecida em várias maternidades brasileiras há alguns anos, especialmente em Belo Horizonte. Há unidades-canguru nas principais maternidades públicas, que são modelo de qualidade de atendimento humanizado.



Professora do Departamento de Pediatria da UFMG, Márcia Gomes Penido.


 









Fonte: Saúde Plena, do jornal Estado de Minas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Recomendações sobre sono seguro

Gastrite

Raquitismo