Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2014

Estresse é multifatorial e não tem tratamento específico

Imagem
Na 3ª edição do Quiz Temático, Saúde com Ciência tira dúvidas sobre temas variados, dentre eles o estresse no trânsito

Ao colocarmos um objeto sob tensão – grandeza de força de tração exercida a uma corda por um objeto – em dada exposição por tempo indeterminado, geramos um estresse. A situação, explicada pela física, ajuda a entender o desgaste físico e emocional que somos submetidos diariamente. Trânsito, trabalho, escola, contratempos familiares, problemas de saúde: fatores que contribuem para o surgimento do estresse. Eles, no entanto, não devem ser encarados isoladamente como responsáveis pela condição.

É o que indica o professor do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina, João Gabriel Marques, que atua na área de prevenção do estresse. “É uma condição multifatorial. Ele nunca é causado por apenas uma situação”, afirma. Segundo o especialista, fatores externos como trânsito e trabalho contribuem para a manutenção da condição estressante, mas as causas primárias são …

Estudo relaciona hipoxemia em pacientes com doença falciforme

Imagem
*atualizada Às 11h50 de 1º de setembro de 2014
Distúrbio na concentração de oxigênio no sangue pode ser considerado fator de risco para enfermidades e mortalidade de crianças e adolescentes com a doença

Um grupo de 71 crianças e adolescentes de Belo Horizonte com a forma grave da doença falciforme participou de uma avaliação da função respiratória nasal e pulmonar para estudo da hematologista Ana Karine Vieira, da Fundação Hemominas.
Os resultados mostraram saturação de oxigênio abaixo do normal (hipoxemia) em 52,9% e dessaturação em 42,95% das crianças e adolescentes avaliadas. A pesquisadora afirma que esses dados são preocupantes e diferentes dos divulgados na literatura internacional. “A hipoxemia no estado basal na doença falciforme vem ganhando importância nos últimos anos, sendo identificada como fator de risco para o acidente vascular cerebral e associada à hipertensão pulmonar”, explica.

O achado de dessaturação durante caminhada em cerca de metade dos pacientes também chamou a a…

Conheça a febre chikungunya

Imagem
Programa de rádio apresenta série sobre doenças emergentes e pouco conhecidas no Brasil, como a febre chikungunya

Antes registrado na África, Europa e Ásia, o vírus chikungunya (CHIKY) já chegou aos países latino-americanos. Em regiões que fazem fronteira com o Estado do Amapá, como a Guiana Francesa, a doença tem se propagado rapidamente. Além disso, segundo o Ministério da Saúde, já são mais de 20 casos notificados no Brasil, todos eles importados.

Um dos mais recentes foi confirmado na última terça-feira, 19, no município de Santana, a 17 quilômetros de Macapá, capital do Amapá. De acordo com o laboratório que fez o diagnóstico, a contaminação não ocorreu no Brasil.

[caption id="attachment_41629" align="alignleft" width="300"]Aedes aegypti (foto) e Aedes albopictus, mosquitos transmissores da dengue e da febre amarela, podem espalhar o novo vírus pelo país. Foto: Reprodução / Internet[/caption]

O paciente sentiu sintomas semelhantes aos da dengue: febre, m…

Bebês gerados por usuárias de crack são vítimas inocentes de vício que cresce no Brasil

Imagem
Para evitar o sofrimento desses bebês enquanto ainda estão na barriga das mães, pesquisadores da UFMG estão desenvolvendo um medicamento para diminuir os riscos da droga para saúde da criança

Homens e mulheres podem apresentar disfunção hormonal

Imagem
Programa de rádio Saúde com Ciência explica a importância dos hormônios para o funcionamento do organismo
A disfunção hormonal, que é a falta de produção de hormônios, pode causar queda de cabelos e pelos do corpo, estresse excessivo e inconstância no humor. De acordo com o endocrinologista e professor do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina da UFMG, Josemar Almeida, durante a menopausa a disfunção hormonal é uma resposta natural do corpo. “Ao entrar na menopausa a mulher já não ovula mais, o ovário deixa de produzir a quantidade de hormônio suficiente, levando a alterações no humor, na pele e ressecamento vaginal. Por isso, a reposição hormonal pode ser benéfica para a paciente”, explica. O estrógeno é um dos principais hormônios femininos e a baixa produção dele resulta na menopausa.

Já o principal hormônio masculino é a testosterona, que atua de forma fundamental para o desenvolvimento das características secundárias masculinas, como voz grossa, pelos, aumento de m…

Pessoas sonâmbulas requerem cuidados dentro de casa

Imagem
Saúde com Ciência explica o que é o sonambulismo e aponta cuidados para evitar acidentes
Imagine acordar de madrugada, andar pela casa sem dar sinais de que está fazendo isso de forma consciente e, sem nenhuma interferência, voltar a dormir e não se lembrar de nada no dia seguinte. Assim ocorre a maioria dos casos de sonambulismo, como explica o professor do Departamento de Saúde Mental da Faculdade de Medicina da UFMG, Maurício Viotti. “O sonâmbulo levanta, da uma voltinha e dorme de novo. No sonambulismo usual, a grande maioria dos casos não traz consequências pra qualidade do sono,” avalia.

No entanto, esses passeios noturnos podem ser perigosos, já que acidentes que envolvem quedas de escadas e cortes com objetos pontiagudos podem acontecer. Por isso, uma maneira de fazer com que o sonâmbulo fique imune a esses acidentes domésticos é tomando algumas atitudes simples. “Não deixar nada cortante, pontiagudo, que por acidente possa ferir a pessoa. Evitar uma janela aberta em que a pess…

Ensino reflexivo para diagnóstico acertado

Ensinar é uma habilidade que pode ser aprendida e, mais do que isso, deve ser monitorada. Pesquisa  publicada na edição de agosto da revista internacional Medical Education, realizada pelo professor do Departamento de Pediatria da Faculdade de Medicina da UFMG, Cássio Ibiapina, avaliou meios para aprimorar o ensino do raciocínio clínico e incentivar o desenvolvimento dos alunos de medicina nessa área.

As decisões clínicas tomadas pelos médicos afetam intensamente a saúde de seus pacientes. Segundo dados do Instituto de Medicina dos Estados Unidos, os erros médicos resultam em entre 44 a 98 mil mortes desnecessárias a cada ano naquele país. “Mas esse problema não fica restrito a essa população. É um problema mundial”, alerta o professor Cássio.

De acordo com pesquisa realizada por ele, vários fatores contribuem para que o erro aconteça. Porém, as falhas no processo de diagóstico são os principais responsáveis, correspondendo a 75% dos casos.  “Em geral, essas falhas são decorrentes de la…

Os perigos do autodiagnóstico e da automedicação

Imagem
Saúde com Ciência alerta para os riscos do autodiagnóstico e da automedicação, principalmente quando baseados em informações da internet
Um comprimido aqui, outra pílula ali e a dor de cabeça está curada. Todo mundo passa ou já passou por uma situação parecida, porém nem todos sabem que quando a ingestão desses medicamentos é recorrente ou exagerada, o que deveria ser um alívio para a dor pode se tornar um gatilho para um problema ainda maior.

“Tudo tem risco. Não existe um medicamento que só traga melhoras,” afirma o professor do Departamento de Cirurgia e coordenador do Centro de Tecnologia em Saúde (Cetes) da Faculdade de Medicina da UFMG, Cláudio de Souza. “A gente deve pensar na possibilidade de efeitos maléficos de determinadas drogas”, destaca.

No entanto, a automedicação permanece um tema delicado. O efeito colateral ocasionado pela ingestão de medicamentos é um dos fatores que a impede de ser recomendada abertamente. Por outro lado, a automedicação também não pode ser impedida, …