Postagens

Mostrando postagens de 2015

Consumo de bebidas industrializadas pode causar aumento de gordura no fígado

Imagem
Notícia publicada na edição nº 49 do Saúde Informa
Pesquisa investigou relação entre consumo de bebidas ricas em frutose e doença hepática gordurosa não alcoólica
A Doença Hepática Gordurosa Não Alcoólica (DHGNA) é uma doença causada devido ao acúmulo excessivo de gordura no fígado de indivíduos sem histórico de consumo de bebidas alcoólicas. É considerada uma manifestação da doença metabólica, com maior risco de ocorrência em pacientes que apresentam obesidade e a presença de diabetes mellitus.

A relação entre a incidência DHGNA e as bebidas industrializadas ricas em frutose foi tema de tese de dissertação, defendida pela nutricionista Geyza Nogueira de Almeida Armiliato, junto ao Programa de Pós-Graduação em Saúde do Adulto da Faculdade de Medicina da UFMG.

Para a autora, as características da doença dificultam o diagnóstico e atrasam o tratamento. “É uma doença perigosa porque não dói e não tem sintomas. É difícil convencer o paciente a mudar hábitos de vida (alimentação saudável e prá…

Anemia ferroptiva (Deficiência de ferro)

Condição na qual a concentração de hemoglobina no sangue está abaixo do normal devido à carência de ferro no organismo.

Epilepsia

É um conjunto de doenças caracterizadas por alteração do funcionamento do sistema nervoso central.

Enurese noturna (Xixi na cama)

Popularmente conhecida como “xixi na cama”, é uma eliminação involuntária de urina durante o sono ocorrendo pelo menos três vezes na semana em crianças a partir de cinco anos de idade.

Dor de barriga

A queixa de dor na barriga é um sintoma muito comum em crianças, que pode ter diversas causas físicas e também emocionais. É importante identificar se ela vem acompanhada de outros sintomas, como vômitos, náuseas, diarreia, constipação e febre. Algumas das causas desse problema são: trauma, gases, inflamação, infecção, medo, ansiedade, dor muscular e intoxicação alimentar.

Alergia

É a sensibilidade exagerada do sistema imunológico a alimentos, alguns medicamentos e substâncias do ambiente. Alguns exemplos são poeira doméstica, fungos, pelo de animais e pólen.

Uso de celular não altera proteínas da glândula parótida

Imagem
Notícia publicada na edição nº 48 do Saúde Informa
A tese foi a primeira análise mundial sobre a associação do uso do aparelho com um grupo de proteínas salivares e não identificou alterações associadas ao desenvolvimento de tumor
Na literatura existem associações do uso do telefone celular e o surgimento de problemas de saúde, incluindo a possibilidade da formação de tumores, mas ainda com controvérsias. Sabe-se que o uso dos aparelhos em chamadas telefônicas leva a um aumento da temperatura da pele próxima à orelha, região em que está localizada a glândula salivar parótida. Considerando que só no Brasil 75,2% da população com dez anos ou mais usam o aparelho, segundo PNAD 2013, caso a suspeita seja confirmada, podemos estar diante de um novo problema de saúde pública mundial.

É o que afirma o cirurgião-dentista Fabrício Tinoco Alvim de Souza que, a fim de esclarecer alguns dos pontos ainda controversos desta associação, desenvolveu sua tese de doutorado junto ao Programa de Pós-Graduaç…

Estudo mostra relação da obesidade e psoríase

Imagem
Estudo determinou a prevalência de obesidade nos pacientes com psoríase e avaliou duas citocinas envolvidas nesta associação
A fim de comprovar a prevalência da obesidade em pacientes com psoríase e identificar se esta era a realidade dos atendidos em um laboratório de referência em Minas Gerais, a médica Nádia Bavoso avaliou 113 pessoas classificadas como casos e 41 classificadas como controles. Os resultados foram apresentados na dissertação de mestrado defendida junto ao Programa de Pós-Graduação em Ciências Aplicadas à Saúde do Adulto da Faculdade de Medicina da UFMG.

[caption id="attachment_47925" align="alignleft" width="300"] Foto: Reprodução[/caption]

Nádia descreve a psoríase como uma doença crônica de pele, imunológica, com base genética, que se manifesta por placas vermelhas normalmente localizadas no cotovelo, joelho e coro cabeludo. Ainda segundo ela, apesar de ter encontrado o mesmo resultado da literatura, o estudo se destaca por dosar as subs…

Crianças reproduzem violência que presenciam em casa

Imagem
Estudo propõe treinamento de pais para pôr fim ao problema
A chamada “Lei da palmada”, aprovada no Congresso Nacional em 2014, proíbe pais de aplicar castigos que causem sofrimento físico, humilhações ou ameaças à criança ou ao adolescente. A medida, que visa promover a resolução dos problemas através do diálogo, quer mudar dados como do Disque 100 da Secretaria de Direitos Humanos (SDH), de 2013, o qual mostra que 80% da violência à criança acontecem em casa.

Também com o objetivo de diminuir práticas de violência entre pais e filhos, a autora de uma dissertação defendida junto ao Programa de Pós - Graduação em Promoção da Saúde e Prevenção da Violência da Faculdade de Medicina da UFMG, Sandra das Dores Souza, propõe o Treinamento de Pais. Esse treinamento, que utiliza técnicas de modificação comportamentais, foi realizado numa escola estadual no Barreiro, em Belo Horizonte. A atividade contou com a participação de dez pais de alunos indicados pela instituição. Através de encontros sem…

Pesquisa investiga como estudantes buscam informações

Imagem
Dissertação estuda o impacto de treinamentos para o uso de bases de dados no comportamento de busca por informação de mestrandos e residentes da área da saúde da UFMG

O mundo está repleto de dados, acessíveis ininterruptamente por meio da internet. O aumento de disponibilidade das informações, armazenadas em bases de dados, nem sempre é acompanhado pela habilidade de conseguir a informação necessária de forma rápida e confiável. Um exemplo de fonte de informação que permite a consulta em várias bases de dados, muito acessada por estudantes, pesquisadores e profissionais, é o Portal de Periódicos da Capes. A Universidade Federal de Minas permite o acesso a esse portal a toda sua comunidade. No entanto, muitos desconhecem ou não sabem utilizar essas fontes de informações. Cada profissional tem uma necessidade específica. Dominar ferramentas de pesquisa pode representar um ganho no tempo gasto e na confiabilidade da informação conseguida.

[caption id="attachment_47604" align=&quo…

A BH de várias cidades

Imagem
Notícia publicada na edição nº 47 do Saúde Informa
Pesquisa mostra como a violência se apresenta na relação entre um adolescente e a capital mineira


[caption id="attachment_47599" align="alignleft" width="387"] Ilustração: Victor Carvalho[/caption]

Matheus (nome fictício) é um jovem de 21 anos, morador da periferia da cidade. Na adolescência, se envolveu com a torcida organizada de seu time e, aos 15 anos, cometeu o ato infracional que o levou a cumprir medida socioeducativa de internação em Belo Horizonte. Hoje, protagonista de um estudo defendido junto ao Programa de Pós-Graduação em Promoção da Saúde e Prevenção da Violência da Faculdade de Medicina da UFMG, ele acredita que “a violência está em tudo”. “São os jovens que nos indicam formas de evitar a violência, e queríamos entender como eles vivenciam a cidade e este problema”, explica Lisley Braun Toniolo, autora da pesquisa.

No início da adolescência, a cidade de Matheus se apresentava no trajeto do ôni…

Problemas urinários são comuns em crianças portadoras de Déficit de Atenção

Imagem
Notícia publicada na edição nº 47 do Saúde Informa
Reconhecimento da relação entre distúrbios pode contribuir com tratamento
Sintomas do Trato Urinário Inferior (TUI), caracterizado por alterações na fase de armazenamento e eliminação da urina, são prevalentes em crianças e adolescentes portadoras de Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). Esta relação tem sido demonstrada pela literatura internacional. Para analisar esta correspondência em nível local, a fisioterapeuta Fabiane Ramos de Araújo realizou uma pesquisa com pacientes do ambulatório de Déficit de Atenção e Hiperatividade do Hospital das Clínicas da UFMG.

O estudo fez parte da dissertação de mestrado, defendida no Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e do Adolescente da Faculdade de Medicina da UFMG. “Era pouco comum que fisioterapeutas trabalhassem com crianças em estudos nesta área”, conta a pesquisadora.

“Para o estudo foram realizadas 90 entrevistas com crianças e adolescentes, entre 5 e 17 anos, c…

Instrumento pode melhorar rastreio da violência doméstica contra idosos

Imagem
Escala de Triagem de Vulnerabilidade ao Abuso se mostrou sensível ao rastreio e pode ser utilizada por diversos profissionais de saúde
A violência doméstica contra os idosos é de difícil prevenção. Identificada por dois instrumentos epidemiológicos no Brasil, os dados são subestimados, já que só são registrados quando a violência já aconteceu ou quando profissionais de saúde visitam as residências. “É preciso conhecer o problema para enfrentá-lo, e para identificá-lo precisamos de uma ferramenta adequada”, afirma a autora de um estudo defendido junto ao Programa de Pós- Graduação em Promoção da Saúde e Prevenção da Violência da Faculdade de Medicina da UFMG, Raquel Batista Dantas.

A Escala de Triagem de Vulnerabilidade ao Abuso (VASS) é um instrumento de rastreio inédito no Brasil, originado na Austrália. Visando adaptá-lo culturalmente para uma melhor coleta de dados da violência contra idosos, a pesquisadora aplicou-o a 151 idosos, com 60 anos ou mais, membros de um centro de referên…

Lei seca tem pouco impacto nos índices de mortalidade no trânsito

Imagem
Estudo revela que, após cinco anos de sua implementação, a Lei Seca não diminuiu de forma significativa as taxas de mortalidade por acidentes de trânsito.
A cada ano, mais de um milhão de pessoas perde a vida no trânsito pelo mundo, segundo dados da Organização Mundial de Saúde. Acidentes de trânsito são a oitava causa de morte e, para mudar este quadro, a Organização Mundial de Saúde (OMS), a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e a Organização das Nações Unidas (ONU) propuseram, em 2010, a “Década de Ação para Segurança Viária 2011- 2020” a mais de 100 países. O plano inclui ferramentas para ajudar as nações a desenvolverem planos nacionais e locais que reduzam, até 2020, em até 50% o número de óbitos no trânsito.
Como parte das medidas de segurança viária, foi implementada no Brasil, em 2008, a “Lei Seca”, que estabelece o índice zero de alcoolemia e impõe penalidades severas para os motoristas que dirigem após consumir álcool. Mas, segundo dados de estudo desenvolvido junt…

Maior parte das vítimas de trauma chega ao hospital em transporte particular

Imagem
Maioria do transporte é feito por leigos e chega mais rápido ao hospital, mas nem sempre de forma adequada


[caption id="attachment_47319" align="alignleft" width="300"] Imagem: reprodução/Portal G1.[/caption]

Um projeto de pesquisa constatou que a maior parte dos pacientes de trauma atendidos no Pronto Socorro do Hospital Risoleta Tolentino Neves, da UFMG, não chegam ao local de ambulância, transporte especializado. A pesquisa deu origem ao artigo "Epidemiologia dos pacientes tratados no Hospital Risoleta Tolentino Neves de acordo com o tipo de atendimento pré-hospitalar", publicado em 2015 na Revista Médica de Minas Gerais. A autoria é do médico Luiz Alberto Bomjardim Pôrto; o médico Alexandre Mesquita Lentz Monteiro e a economista Simone Ferreira dos Santos. O artigo foi escrito sob orientação do professor e coordenador do Centro de Tecnologia em Saúde (Cetes) da Faculdade de Medicina, Cláudio de Souza.

O objetivo do estudo foi colher informações…

Mudança na Saúde começa pela educação dos profissionais

Com 2500 Trabalhos defendidos, Nescon desenvolve projetos de intervenção em áreas de destaque epidemiológico no mundo
Segundo a pesquisa do Banco Mundial, a cada mil meninas entre 15 e 19 anos no Brasil, 70 deram à luz em 2013. Com conseqüências como o abandono escolar e discriminação social, a gravidez na adolescência é considerada um problema da Saúde Pública no país. “Para mudar esta realidade, precisamos trabalhar a sexualidade e prevenção da gravidez nas escolas, local onde os adolescentes passam grande parte do dia”, explica a pesquisadora do Núcleo de Educação em Saúde Coletiva (Nescon), Diliane Madeira.

Este foi o foco da intervenção proposta por Diliane em seu Trabalho de Conclusão de Curso na Especialização Estratégia Saúde da Família (Ceesf). Partindo da demanda de uma escola da cidade de Coronel Fabriciano - MG, a proposta elaborada prevê conhecer os adolescentes e promover reuniões para abordagem da educação sexual deste público.

A autora explica que o projeto foi desenvolvi…

O discurso jornalístico sobre o Programa Mais Médicos

Imagem
Pesquisa analisa foco das abordagens midiáticas sobre o programa do Governo Federal

Instituído por meio do projeto de Lei 12.871, em outubro de 2013, o Programa Mais Médicos tem por finalidade a formação de recursos humanos na área médica para o Sistema Único de Saúde (SUS). Desde a sua criação, o programa tem sido debatido com destaque nos meios de comunicação. O debate em torno da implantação do Mais Médicos continua intenso, sendo os meios de comunicação o principal fórum de discussão do tema.

Mas de que forma o jornalismo aborda a iniciativa? Como o discurso jornalístico a respeito deste tema tem sido construído? Este é o tema da dissertação “O Programa Mais Médicos em uma abordagem lexical: Representação social e repercussão científica”, de autoria de César Augusto Luz, defendida no Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública da Faculdade de Medicina da UFMG.

[caption id="attachment_47202" align="alignleft" width="300"] O pesquisador César Luz é jornalis…

Treinamento de pais pode ser eficaz para síndrome de Williams

Imagem
Intervenção ensina os pais a lidarem melhor com os problemas de comportamento dos filhos que apresentam a síndrome.
O treinamento de pais (TP) é uma orientação para que, a partir da teoria da psicologia sobre a análise do comportamento, façam uma avaliação dos problemas comportamentais que as crianças apresentam. Esta intervenção já acontece atualmente, inclusive muitos estudos já comprovaram sua eficiência principalmente para o déficit de atenção e hiperatividade. Em relação à síndrome de Williams (SW) foi aplicada e analisada pela primeira vez pela psicóloga Flávia Neves Almeida, no desenvolvimento da sua dissertação de mestrado defendida junto ao Programa de Pós-Graduação da Saúde da Criança e Adolescente da Faculdade de Medicina da UFMG.

A SW é uma síndrome genética rara causada pela perda total ou parcial de um segmento do cromossomo, podendo atingir ambos os sexos. Também conhecida como síndrome de Williams-Beuren, seu primeiro diagnóstico é realizado, na maioria das vezes, atravé…

Idoso ativo na sociedade e mercado de trabalho

Imagem
Notícia publicada no Saúde Informa
Pesquisadora busca conhecer trabalhadores adultos para estudar permanência de idoso no mercado
Estudo desenvolvido na Faculdade de Medicina da UFMG aponta que a escolaridade e a autoavaliação da saúde foram os fatores mais consistentemente associados à condição de ter trabalho remunerado entre homens e mulheres com idade de 50 a 69 anos. Ou seja, homens e mulheres na faixa etária de transição para a aposentadoria apresentaram escolaridade igual ou superior a oito anos de estudo e não perceberam sua saúde como ruim.

Diante dos desafios oriundos do envelhecimento populacional, a fisioterapeuta Camila Castro, autora da dissertação de mestrado defendida junto ao Programa de Pós-graduação em Saúde Pública, acredita na necessidade de conhecer os fatores relacionados à permanência do idoso no mercado de trabalho. “É relevante entender quais fatores estão associados para que possam ser propostos programas e políticas para incentivar o idoso a trabalhar e se man…

Estudo traça perfil das vítimas de armas de fogo

Imagem
Notícia publicada no Saúde Informa
Jovens do sexo masculino são os principais atingidos

No Brasil, as causas externas, como acidentes e violência, ocupam o terceiro lugar na mortalidade geral. Dentro das causas externas, as agressões são a primeira causa de óbito, sendo que a agressão por disparo de arma de fogo ou arma não especificada ocupa o primeiro lugar na mortalidade. Visando combater o problema, o país realizou nos últimos anos ações como o Estatuto de Desarmamento, de 2003.

Mas para a autora de um estudo desenvolvido junto ao Programa de Pós-Graduação em Promoção da Saúde e Prevenção da Violência da Faculdade de Medicina da UFMG, é necessário ainda conhecer as vítimas de violência por armas de fogo. “Traçar um perfil é essencial para descobrir as causas e trabalhar na prevenção”, explica Bianca Santana Dutra. Ainda para Bianca, essas mortes são totalmente evitáveis, e merecem uma discussão ampla em todos os setores no âmbito da promoção e prevenção.

Realizada no Serviço de Atendi…

Estudos avaliam condições de trabalho e saúde na atenção básica

Imagem
*Matéria publicada na edição 45 do Saúde Informa
Entre os resultados estão a jornada prolongada e doenças ocupacionais decorrentes da condição de trabalho dos profissionais de saúde do município

O   projeto “Condições de emprego, condições de trabalho e saúde dos trabalhadores da atenção básica”, realizado entre setembro de 2008 e janeiro de 2009, foi a base para a análise de dados de duas dissertações de mestrado, defendidas junto ao Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública da Faculdade de Medicina da UFMG. Um dos estudos, feito pela médica Vanessa Ventura, teve como objetivo estimar a prevalência de doenças ocupacionais em trabalhadores da Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte (SMSA-BH) e identificar os fatores associados a essas doenças. Já o outro, da enfermeira Juliana Andrade, focou na condição da jornada prolongada, avaliando sua ocorrência e identificando a proporção de trabalhadores da SMSA-BH exposta à ela.

Segundo Vanessa as doenças ocupacionais têm alta prevalênci…

Falência hepática aguda

Imagem
A halência hepática aguda (FHA) é uma condição rara, mas devastadora, que evolui para falência de múltiplos órgãos e óbito como seu curso natural. A assistência intensiva e o transplante hepático possibilitaram a modificação da história natural e aumento da sobrevida. A FHA, geralmente, se apresenta em uma crian- ça ou adolescente previamente hígido que inicia com sintomas inespecíficos de duração variada e com a evolução do quadro surgem outros sintomas como icterícia, vômitos, hipoglicemia e convulsões, tornando a síndrome clínica evidente. O diagnóstico etiológico é importante, uma vez que algumas doenças de base possuem tratamentos específicos. Contudo, em até 50% dos casos, um diagnóstico específico não é estabelecido. Sua presença será estabelecida se há evidência bioquímica de falência hepática aguda, na ausência de doença hepática crônica e associada à coagulopatia de origem hepática não corrigível pela vitamina K (RNI > 1,5 em paciente com encefalopatia hepática ou RNI ≥ 2…

Angiologia vai além do tratamento de varizes

Imagem
Saúde com Ciência apresenta série sobre a angiologia – ramo ainda recente da Medicina –,  que trata doenças  do sistema circulatório.
O sistema circulatório é dividido em vascular sanguíneo, formado pelas veias e artérias, e vascular linfático. Seu órgão central, o coração, é tratado à parte por outro médico: o cardiologista. Mas o cuidado com o sistema circulatório, responsável por levar sangue, oxigênio e nutrientes para todo o corpo, fica a cargo do angiologista, especialista que trata das doenças e problemas de origem circulatória. A angiologia é, para muitos, conhecida apenas por tratar das varizes, mas ela é muito mais ampla. Afinal, o sistema circulatório está presente em todo o corpo.

Seu funcionamento é explicado pelo professor do Departamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina da UFMG, Ernesto Lentz. “O sangue é levado para todo o organismo através dos batimentos cardíacos: o coração batendo manda sangue para o vaso principal que é a aorta, que se divide em ramos diversos e …

Olá, mundo!

Welcome to Medicina Sites. This is your first post. Edit or delete it, then start blogging!

Conheça a estomização

Imagem
Em entrevista ao Saúde com Ciência, professor da Faculdade revela que Belo Horizonte é referência mundial em técnicas para lidar com esse tipo de cirurgia

Palavra derivada do grego stóma, que transmite a ideia de boca, a ostomia é a cirurgia responsável pela abertura de um canal que permite a comunicação entre um órgão interno e o meio externo, gerando o uso de uma bolsa coletora para eliminação de resíduos – fezes e urina. Entre as causas principais do procedimento, também chamado de estomização, estão cânceres, doenças inflamatórias, fatores genéticos e traumas relevantes, como acidentes com armas brancas ou de fogo.

O tipo mais comum é a colostomia, que acomete o intestino grosso. Também são realizadas, com maior frequência, cirurgias no intestino delgado (ileostomia), bexiga (urostomia) e estômago (gastrostomia). E não é só o órgão afetado que diferencia os tipos da cirurgia – ela pode ser permanente ou temporária, de acordo com a temporalidade do estoma, no caso, a abertura do cana…

Capacitação na atenção básica e o cuidado na doença falciforme

A doença falciforme em Minas Gerais tem incidência de 1:1.400 em recém-nascidos e constitui problema de saúde pública. O atendimento no nível primário de saúde é primordial e pouco avaliado em todo o mundo. “Programas de capacitação para profissionais da atenção primária são essenciais para que haja qualidade no cuidado integral aos pacientes”, alerta a autora da tese defendida junto ao Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e do Adolescente da Faculdade de Medicina da UFMG, Ludmila Mourão Xavier Gomes.

Segundo Ludmila, o objetivo da pesquisa foi avaliar a efetividade de uma intervenção educacional para agentes comunitários de saúde e técnicos de enfermagem sobre o cuidado e acompanhamento da pessoa com doença falciforme na atenção primária. Para ela, a intervenção se mostrou importante porque há uma lacuna na literatura sobre a capacitação de profissionais da atenção primária acerca do cuidado e acompanhamento da pessoa com doença falciforme. “Na literatura nacional não há estu…