Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2015

Uso de celular não altera proteínas da glândula parótida

Imagem
Notícia publicada na edição nº 48 do Saúde Informa
A tese foi a primeira análise mundial sobre a associação do uso do aparelho com um grupo de proteínas salivares e não identificou alterações associadas ao desenvolvimento de tumor
Na literatura existem associações do uso do telefone celular e o surgimento de problemas de saúde, incluindo a possibilidade da formação de tumores, mas ainda com controvérsias. Sabe-se que o uso dos aparelhos em chamadas telefônicas leva a um aumento da temperatura da pele próxima à orelha, região em que está localizada a glândula salivar parótida. Considerando que só no Brasil 75,2% da população com dez anos ou mais usam o aparelho, segundo PNAD 2013, caso a suspeita seja confirmada, podemos estar diante de um novo problema de saúde pública mundial.

É o que afirma o cirurgião-dentista Fabrício Tinoco Alvim de Souza que, a fim de esclarecer alguns dos pontos ainda controversos desta associação, desenvolveu sua tese de doutorado junto ao Programa de Pós-Graduaç…