Vulvovaginite

É a inflamação da vagina e da vulva. Antes da adolescência, devido à ausência do hormônio estrogênio, a região genital da criança é menos protegida contra infecções, que podem causar vulvovaginites. Outros fatores que contribuem para a ocorrência dessa desordem são a proximidade do ânus com a vagina, a ausência de pelos na região genital, a higiene inadequada e a obesidade.  

Outra causa de vulvovaginite que deve ser investigada é a presença de corpo estranho – qualquer objeto colocado pela própria criança na vagina. Geralmente, neste caso, há corrimento vaginal – secreção que molha a calcinha – com pus e/ou sangue, apresentando odor fétido. Além disso, deve-se atentar a possíveis casos de abuso sexual.

O quadro clínico pode ser caracterizado por corrimento vaginal com cheiro e cor variáveis, coceira, queimação, vermelhidão e ardência ao urinar.

Em casos que a criança apresente qualquer uma dessas alterações, ela deverá ser levada ao médico para avaliação do melhor tratamento. Deve-se evitar o uso de pomadas ou outros medicamentos sem orientação médica, pois, além de não tratarem, podem gerar mais irritação e piorar o quadro.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Variabilidade da frequência cardíaca pode determinar risco de morte nasepse

Trombose de veia porta após cateterismo venoso umbilical: revisão da epidemiologia, profilaxia, diagnóstico e tratamento

Raquitismo