Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2016

Setembro dourado: sinais “valiosos” para o diagnóstico precoce

Imagem
A palavra câncer tem origem no grego, karkínos, e significa caranguejo. Uma das explicações para o significado reside no fato de os tumores crescerem e se espalharem como as patas de um caranguejo. De fato, é isso que ocorre quando as células se replicam de forma desordenada, originando a doença.

O mês de setembro é dedicado a ações que visam ao diagnóstico precoce dos canceres infanto-juvenis. Sinais como febre, sudorese noturna, dor nos ossos, inchaço abdominal e emagrecimento inexplicado devem chamar atenção de quem convive com crianças e adolescentes para a procura de um pediatra rapidamente. Grande parte das vezes esses sinais não levarão ao diagnóstico de um tumor, mas não se deve protelar a busca por um médico.

Segundo dados do INCA, são estimados 9000 novos casos de câncer infanto-juvenil por ano no Brasil, sendo essa a principal causa de morte por doença de 1 até 19 anos. Os tumores mais frequentes na infância incluem as leucemias que afetam os glóbulos brancos, células que par…

Estudo inédito no país avalia história natural de variantes da doença falciforme

Imagem
Segundo pesquisador, conhecimento dos subtipos da doença contribui para qualidade do tratamento.


[caption id="attachment_53870" align="alignleft" width="300"] O pesquisador e hematologista Paulo Rezende. Foto: Rafaella Arruda.[/caption]

O entendimento sobre a incidência e o curso clínico das variantes da doença falciforme pode contribuir para a previsão e prevenção das manifestações clínicas e, assim, melhorar a qualidade de vida do paciente. Esta é uma das conclusões de pesquisa inédita feita no país sobre os subtipos da doença falciforme, grupo de alterações genéticas caracterizado pela presença de um tipo variado de hemoglobina no sangue – a hemoglobina S (HbS) – que provoca diversas complicações, como obstrução dos vasos sanguíneos, infecções e crises de dor.

Além da forma mais comum da doença conhecida como anemia falciforme (HbSS), que ocorre quando a pessoa herda o gene para a HbS tanto do pai quanto da mãe, existem outras variantes com característica…

O Açúcar é tão perigoso quanto o Tabaco

Em um artigo apresentado no dia 31 de outubro de 2016 no Medscape Pediatrics “Sugar Is the New Tobacco, so Let's Treat It That Way” por Aseem Malhotra, MBChB, MRCP destaca-se a urgente necessidade de se dar a devida importância ao elevado consumo de açucar pela população mundial, em especial as crianças, e estudar melhor os problemas de saúde relacionados a este elevado consumo.

Evidências mostram que o consumo excessivo de açúcares, pode comprometer a qualidade da alimentação impactando negativamente na saúde das pessoas. O açúcar é um carboidrato simples, por ser absorvido rapidamente pelo organismo, eleva os níveis de glicose de forma muito rápida, além de prejudicar a absorção das vitaminas e minerais presentes em outros alimentos.

Segundo o texto apresentado pelo autor uma análise econométrica de 175 países revelou que, para cada 150 calorias de açúcar disponíveis para consumo, houve um aumento de 11 vezes na prevalência de diabetes tipo 2 na população quando comparado com 150 …

Pacientes com hepatite C podem desenvolver transtornos psiquiátricos

Imagem
Pesquisa verifica a possibilidade da hepatite C ter outras manifestações, além de afetar o funcionamento do fígado
A hepatite C crônica é considerada um dos principais problemas de saúde pública no mundo. Além de manifestações no fígado, podem surgir outros sintomas ao longo do tempo, como o surgimento de transtornos psiquiátricos. Essa relação foi analisada na dissertação de Mestrado da psiquiatra Maria Carolina Castro, defendida junto ao Programa de Pós-Graduação em Ciências Aplicadas à Saúde do Adulto da Faculdade de Medicina UFMG.

“Muitas pesquisas avaliam apenas a depressão nesses indivíduos. Nós avaliamos outros transtornos psiquiátricos (transtornos de ansiedade, dependência química, transtornos psicóticos, de humor em geral, entre outros) e a relação entre eles”, destaca a autora. “Além disso, os pacientes avaliados não estavam fazendo uso de medicações para a hepatite C no momento em que esses transtornos foram avaliados, diminuindo o risco da interferência dessas substâncias n…

Diagnóstico do câncer infantil chega a demorar até oito anos, diz UFMG

Imagem
O câncer é a principal causa de morte por doença em crianças e adolescentes (de 1 a 19 anos) nas principais capitais brasileiras. O diagnóstico precoce do câncer infanto-juvenil tem grande importância no aumento da sobrevida e na redução da morbidade da doença e do tratamento. O serviço de Hematologia e Oncologia Pediátrica do Hospital das Clínicas da UFMG (HC-UFMG) é referência estadual no tratamento das neoplasias malignas da infância.

Diante das dificuldades diagnósticas no Brasil, o programa “Profissão Repórter”, da Rede Globo, foi até a Faculdade de Medicina da UFMG para entrevistar a pesquisadora Dra. Bruna Salgado e a oncologista pediátrica Profª Karla Rodrigues, professora do departamento de pediatria da Faculdade de Medicina e médica do HC-UFMG. Ambas trabalham no Observatório da Saúde da Criança e do Adolescente, cujo eixo “Qualidade de Vida e Diagnóstico Precoce do Câncer na Infância e Adolescência” desenvolve um estudo no qual foi observado que o tempo de diagnóstico do cân…

Tempo para diagnóstico de câncer de próstata é maior do que o recomendado

Imagem
Demora aumenta o risco de morte, principalmente para idosos com comorbidades
Karen Santos*


[caption id="attachment_53507" align="alignleft" width="300"] Foto: Reprodução Internet[/caption]

O tempo de diagnóstico e a demora no início do tratamento foram analisados em uma pesquisa sobre a assistência em saúde prestada ao paciente com câncer de próstata no Sistema Único e Saúde (SUS). A autora, Sônia Faria Mendes Braga, fisioterapeuta especialista em geriatria e mestre em ciências da saúde, apresentou o trabalho como tese de doutorado, defendido junto ao Programa de Pós-graduação em Saúde Pública da Faculdade de Medicina da UFMG.

Através da avaliação de dados da Base Nacional em Oncologia, o estudo analisou o tempo decorrido entre a data do primeiro tratamento oncológico ambulatorial e a data do óbito por câncer da próstata ou por outras causas, correspondentes a todos os casos no Brasil no período de 2000 a 2008.

Levando em consideração o índice de sobrevida e o…

Estudo aponta ações para melhorar a integração da APS à Rede de Atenção à Saúde

Imagem
Análise das respostas do PMAQ de 2012 indica as ações que diferenciam as equipes de atenção básica quanto à sua integração à rede assistencial


[caption id="attachment_53487" align="alignleft" width="300"] Pesquisa foi feita a partir do questionário de avaliação externa do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade de Atenção Básica (PMAQ-AB)[/caption]

Uma dissertação de mestrado, defendida junto ao Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública da Faculdade de Medicina da UFMG, analisou a integração da Atenção Básica à rede assistencial do SUS, a partir do questionário de avaliação externa do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade de Atenção Básica (PMAQ-AB). A assistente social e autora da pesquisa, Lenir Aparecida Chaves, orientanda da professora Eli Iola Gurgel, utilizou os dados das 17.202 equipes de saúde da família, correspondente a 50% das equipes que responderam ao primeiro ciclo do Programa, no ano de 2012.

O questionário foi respondido por p…