Sóndrome de Gilbert

A Síndrome de Gilbert é muito comum, ocorre em 5 a 7% da população e é uma alteração que possui caráter hereditário em que há redução na atividade da enzima que transforma a bilirrubina indireta em bilirrubina direta no fígado. Dessa forma, há um acúmulo de bilirrubina indireta que pode levar a icterícia (amarelamento dos olhos e da pele). Durante a maior parte do tempo, os pacientes são assintomáticos, mas em situações em que há redução mais acentuada da atividade da enzima, como alterações hormonais na adolescência, exercício físico intenso, infecções e jejum prolongado, a bilirrubina indireta pode aumentar a ponto de causar icterícia.

Trata-se de uma condição benigna em que não há alterações na estrutura e na função do fígado, que não gera complicações a longo prazo e que não necessita de tratamento específico.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Variabilidade da frequência cardíaca pode determinar risco de morte nasepse

Trombose de veia porta após cateterismo venoso umbilical: revisão da epidemiologia, profilaxia, diagnóstico e tratamento

Raquitismo